Premiação II Cine Jardim

PREMIAÇÃO CURTAS-METRAGENS

MELHOR ROTEIRO: Leandro Tadashi, do filme Bá.

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE: Rogerio Costa, do filme Uma família ilustre.

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Dani Azul, do filme Meio Fio.

MONTAGEM: Danilo Carvalho, do filme A Clave dos pregões.

MELHOR ATOR: Fernando Teixeira, do filme Aroeira.

MELHOR ATRIZ:  Fabiola Buzim, do filme Eu queria ser arrebatada, amordaçada e, nas minhas costas, tatuada.

MELHOR DIREÇÃO: Beth Formaggini, do filme Uma família ilustre.

MELHOR CURTA-METRAGEM NACIONAL PELO VOTO POPULAR: Bá, de Leandro Tadashi.

MELHOR CURTA-METRAGEM INTERNACIONAL PELO VOTO POPULAR: Birdy  Wouaf Wouaf, de Ayce Kartal.

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI: Minha Vizinha, da diretora Rita Brás e Usp7%, dos diretores Bruno Bocchini e Daniel Mello.

MELHOR CURTA-METRAGEM INTERNACIONAL: The Fish and I, de Babak Habibifar.

MELHOR CURTA-METRAGEM NACIONAL: Aroeira, de Ramon Batista.

PREMIAÇÃO LONGAS-METRAGENS

MELHOR MONTAGEM: Eduardo Ades e Eva Randolph por Crônica da demolição.

MELHOR TRILHA SONORA: My name is now, Elza Soares.

MELHOR FOTOGRAFIA: Petrus Cariry por Clarisse ou alguma coisa sobre nós dois.

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE: Sergio Oliveira por Clarisse ou alguma coisa sobre nós dois.

MELHOR ATOR: Rômulo Braga por Teobaldo morto, Romeu exilado.

MELHOR ATRIZ: Sabrina Greve por Todas as cores da noite.

MELHOR ROTEIRO: Rodrigo de Oliveira por Teobaldo morto, Romeu exilado.

MELHOR DIREÇÃO: Eduardo Ades por Crônica da demolição.

MELHOR FILME PELO VOTO POPULAR: My name is now, Elza Soares.

MELHOR FILME: Pela atuação e performance da personagem. Pelos aspectos ensaísticos da obra. Pela forca e talento da mulher negra brasileira, o Prêmio de melhor filme vai para My name is now, Elza Soares.

JÚRI OFICIAL DA MOSTRA COMPETITIVA LONGAS-METRAGENS: Carla Osório, Gabriela Saldanha e Rafael Saar.

JÚRI OFICIAL DA MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS-METRAGENS: Henrique Faria, Leonardo Cata Preta e Luelane Correa.